[ editar artigo]

A importância do Ômega 3 na gravidez

A importância do Ômega 3 na gravidez

Atualmente está bastante difundida a importância da suplementação de ácido fólico para mulheres em idade fértil e com o desejo de se tornarem mães, contudo existem outros nutrientes como o ômega 3, que também são de extrema importância, mas acabam como coadjuvantes nesse universo nutritivo!

O ômega 3 é um óleo essencial encontrado principalmente em peixes gordos de água fria (sardinha, atum, salmão, arenque), sementes oleaginosas como nozes, castanhas, avelãs e macadâmias e na semente de linhaça.

Durante a gravidez e na amamentação, o ômega 3 é transferido para o bebê por meio da placenta e do leite, respectivamente, atuando diretamente no desenvolvimento físico e cognitivo, através de seu derivado, o DHA.

Alguns estudos têm mostrado que é a partir do terceiro trimestre de gravidez e durante o primeiro ano de vida que a criança capta maior parte da substância, favorecendo o desenvolvimento dos seus neurotransmissores responsáveis pela serotonina e dopamina, agindo na prevenção da depressão, no distúrbio de déficit de atenção, na hiperatividade, na ansiedade e na impulsividade!

Por tabela, a mulher também previne possíveis quadros de depressão pós parto, melhora seus níveis de colesterol e modula os seus processos inflamatórios, o ômega 3 também é  um ótimo aliado para alívio da dor e do controle da inflamação nas mulheres com endometriose.

Portanto, procure colocar o peixe, que é um alimento rico em ômega 3 pelo menos duas vezes por semana na sua alimentação. Faça refeições intermediárias com castanhas, nozes e avelãs e aproveite para variar o iogurte e a salada de frutas salpicando a farinha de linhaça!

Dica da nutricionista:

  • Os peixes ricos em ômega 3 não são os criados em cativeiro. No caso do salmão, por exemplo, procure pelo salmão selvagem, se não encontrar ou se o preço vier salgado como o peixe, vale a pena investir no atum e na sardinha.
  • Para adquirir os benefícios da linhaça, o ideal é comprar a farinha de linhaça enriquecida com vitamina E, que vem em uma embalagem bem fechada e protegida da luz. Outra alternativa é comprar a semente e triturar no momento em que for comer. Lembre-se de armazenar a semente longe da luz, e a farinha, na geladeira, assim seus componentes funcionais não serão oxidados.

Fique de olho na sua alimentação durante a gravidez e após, pois os benefícios de uma alimentação saudável e rica em ômega 3 trará resultados positivos a futura mamãe e ao seu bebê.

Comunidade Bebê 123
Comunidade Bebê 123
Comunidade Bebê 123 Seguir

Redação Bebê 123

Ler matéria completa
Indicados para você