[ editar artigo]

Marcos do desenvolvimento infantil

Marcos do desenvolvimento infantil

É muito importante que os pais saibam como estimular seus filhos e que todo o desenvolvimento da criança seja acompanhado junto ao pediatra.

É importante lembrar que as crianças podem apresentar diferenças no desenvolvimento, sendo assim, algumas crianças podem se desenvolver antes em determinadas áreas e outras um pouco mais tarde. Se você tiver dúvidas converse sempre com o pediatra.

Desenvolvimento do Bebê

Primeiro mês- Já conseguem fixar o rosto da mãe (pois ela é sua referencia mais próxima), é comum acompanhar ruídos e objetos com os olhos. Ainda não interagem com brinquedos, mas pode receber estímulos auditivos. Cante para o seu bebê!

Segundo mês- Já reconhecem e distinguem as pessoas que estão a sua volta, principalmente os pais. Começam a sustentar um pouco a cabeça e esboçam os primeiros sorrisos aos seus cuidadores.

Terceiro mês- Sustentam a cabeça espontaneamente, emitem os primeiros sons (aqueles barulhos indescritíveis que as mamães adoram e fazem os pais babarem). Reagem a barulhos, arregalando os olhos. A visão está melhorando e a partir de agora enxergam colorido. A grande descoberta são as mãozinhas.

Quarto mês- O tronco já esta um pouco mais rígido, o que facilita manter o pescoço com firmeza (muitas vezes, estando de bruços, já é capaz de rolar no chão sozinho). Riem alto e tentam segurar objetos com a mão. Ele também usa o corpo todo para se comunicar e respeita o tempo de fala do interlocutor. Aproximam tudo da boca.

Quinto mês- Já são capazes de pegarem o que querem, até então, eles só conseguiam segurar o que era posto em suas mãos. O bebê começa a ficar sentado com apoio (que pode ser uma almofada), essa posição ajuda a fortalecer a coluna vertebral. Nessa fase o bebê leva tudo à boca, esta é a maneira de experimentar e descobrir objetos, é também o momento do mordedor, pois este ato pode estar associado à sensação de coceira na gengiva.

Sexto mês- Colocar o pé na boca é um gracioso comportamento desta fase, começam a diferenciar as diferentes tonalidades de voz (bravo ou alegre) e reagem diferentemente a cada uma delas. Brinquedos que imitam os sons dos animais e com luzes são interessantes para esta fase.

Sétimo mês- Provavelmente seu bebê já senta sem apoio e tenta pegar objetos que estão fora do seu alcance, também transfere objetos de uma mão para outra prestando atenção aos movimentos. Gostam de soltar os brinquedos no chão para ouvir seu barulho ou simplesmente para ver alguém pegando o brinquedo de volta, imitam sons da fala, nesta fase também demonstram medo com pessoas estranhas, já começam a se arrastar ou engatinhar.

Oitavo mês- Seu equilíbrio já melhorou, ficam sentados por mais tempo e mantêm-se firmes mesmos com outros estímulos ao redor. Reclamam quando são contrariados, apontam para objetos e vão atrás daqueles que despertam sua atenção, descobrem os prazeres da música e mexem o corpinho para acompanhar o ritmo. Falam “papá e mamã” para os pais sem especificar.

Nono mês- É a fase do engatinhar e já arriscam ficar de pé apoiando em lugares que lhes passem confiança, ficam eufóricos quando colocados em frente a um espelho, pois já reconhecem sua imagem. Usam o movimento de pinça (mãos) para pegar objetos pequenos, balbuciam sons e não mais os estridentes gritos.

Décimo mês- São capazes de reconhecer quem faz parte do seu dia a dia e com isso estranham as pessoas, respondem ao nome e já entendem o “não”, mostram o que querem com gestos, dão tchau com a mão e andam segurando nos móveis. (Os pequenos têm entre os 10 e 18 meses para aprenderem a andar sozinhos).

Décimo primeiro mês- Querem fazer muitas coisas ao mesmo tempo, como participar de brincadeiras com gestos ou imitar as ações de outras pessoas, entendem instruções simples, conseguem colocar objetos dentro de um recipiente, arriscam ficar de pé sozinho por alguns segundos (querem andar apoiadas as mãos dos pais).

Décimo segundo mês- Engatinhando ou andando os bebês dessa idade estão loucos com a liberdade de se moverem e com a mobilidade. Eles querem andar, não param quietos e querem pegar tudo que não está ao seu alcance, imitam as ações dos outros (faça cócegas nele que ele irá fazer cócegas em você), mostram o que querem com gestos e são capazes de entender e cumprir simples instruções. Bebem líquidos no copinho, são capazes de entender palavras e reconhecer nomes de objetos mais comuns.

Não pense que as descobertas acabaram, começa agora uma fase de incríveis mudanças!

Desenvolvimento de 1 a 2 anos 

Seu bebê provavelmente já anda, então se prepare, pois logo logo vai começar a correr, subir em móveis e ficar nas pontas dos pés.

Pode chamá-lo que ele irá atender, pois já reconhece o próprio nome. Dê uma revista ao seu filho e observe que ele já consegue virar as páginas, várias ao mesmo tempo claro. Já sabe reconhecer quando uma figura está de cabeça para baixo e nesta altura também adora rabiscar no papel, mas fique de olho para que não tenha surpresas.

Mostra senso de humor, ainda não compreende regras, mas chora quando leva bronca e sorri quando é elogiado. Cuidado, pois pode atirar objetos quando está bravo. Nesta fase costuma ser bastante possessivo.

A partir dos 18 meses começam a usar frases curtas com duas ou três palavras, experimente contar histórias pequenas e vai perceber que eles já prestam atenção. Nesta idade reconhecem também as partes do próprio corpo, estimule a criança mostrando e perguntando onde fica.
 

Desenvolvimento de 2 a 3 anos 

Começa a independência e os testes, já são capazes de tirar os sapatos, testam a autoridade dos pais e tentam impor suas vontades.

Gostam de dançar e acompanham o ritmo da musica mexendo o corpinho e batendo palmas, consegue chutar uma bola sem perder o equilíbrio. Estão prontos para a retirada das fraldas.

As frases vão aumentando e surge o plural, chama os familiares pelo nome e fala de si mesma na terceira pessoa, pergunta “cadê?”, “o que?”, “onde?”.

Nesta fase a criança não gosta de brincar sozinha.

Desenvolvimento 3 a 4 anos 

Gostam de desenhar e consegue segurar um lápis na posição correta, esta mais social e brinca com outras crianças, nesta fase já consegue pedalar.

É capaz de colocar e tirar as suas roupas sem a ajuda de um adulto e neste momento o incentivo a independência trará benefícios no futuro. Demonstra interesse pelo sentimento das pessoas ao seu redor.

Compreende os conceitos de igual e diferente, consegue separar objetos por tamanho e cor. Nesta fase é capaz de construir frases com até seis palavras. Lembra e conta histórias.

Desenvolvimento 4 a 5 anos

É engraçado, mas você vai perceber que eles se sentem grandes perto das crianças menores e começa a se dar conta de que o tempo está passando muito rápido.

Expressam seus sentimentos e sentem vontade de tomar suas próprias decisões.  Seu vocabulário está se ampliando cada vez mais, nesta idade falam muitas palavras, gostam de inventar e contar suas próprias histórias. São capazes de identificar alguns números e letras do alfabeto.

Conseguem pegar a bola com as duas mãos quando está em movimento, sabem usar a tesoura e cortar papel, tem um domínio maior no uso de talheres.

 

Comunidade Bebê 123
Comunidade Bebê 123
Comunidade Bebê 123 Seguir

Redação Bebê 123

Ler matéria completa
Indicados para você